[Tradução] A beleza da simplicidade no tricô de Tanya Beliak

Esta receita é uma supresa, tão delicada e simples: o Cachecol/Gola  Simplicidade Eternidade. Criada pela tricoteira canadense Tanya Belyak , a receita está disponível gratuitamente em seu blog Crocheterie e no Ravelry.

Uma opção para quem quer treinar técnicas de acabamento é colocar os pontos com o método provisório e finalizar com um grafting. Atenção: o caimento da peça vem da leveza da alpaca. Um outro fio não terá o mesmo efeito visual.

Tanya, thanks. Your pattern it’s so beautiful.

Bom tricô!

Happy Knitting!

Simplicity Eternity Scarf/Cowl

Fio: Berroco Ultra Alpaca
Amostra: 8 pontos 10 carr =5 x 5 cm
Agulhas 4mm

Monte 30  pontos

Lado direito: tricote todos os pontos em meia.
Lado avesso: 15 meias, 15 tricôs

Repita essas duas carreiras até o fim no novelo ou até alcançar o comprimento desejado do cacheco/gola. A peça mostrada na foto  tem 105 cm (42′), o suficiente para dar duas voltas no pescolo, e não muito comprido para ser usado como um cachecol.
Arremate.

Costure as pontas com uma agulha de tapeçaria ou uma agulha de crochê.

Fotos do blog Crocheterie

cedidas pela autora da receita para ilustrar a tradução.

Fiolã, Arttear e Tricô Sem Costura: álbum completo

Este slideshow necessita de JavaScript.

Resultado da parceria Fiolã, Arttear e Tricô Sem Costura

8º Ideal Moda Fashion – 34º Expointer/RS

Fotos: Rodrigo Nunes

Produção: André Guerra Produções

31/08/2011

 

[Receita Prática] Gola em lã merino

Essa gola ficou muito confortável e prática tanto no uso  quanto na confecção. Pode servir como gola, como uma gola pelerine e se puxada para cima, transforma-se numa gola capuz. Bem prático para usar, permitindo vários looks e de uma confecção simples. A maciez da lã merino Fiolã permite o uso da peça em contato direto com a pele.

Em cordões de tricô (feitos sempre em meia no direito e no avesso, seguindo as orientações de Elizabeth Zimmermann) Foi tricotada em agulhas retas de 12mm, com  quatro novelos de lã merino com tingimento natural de noz pecã e cascas de cebola. Mas pode ser feita com um fio de cada cor, e, nesse caso, é preciso fazer uma amostra para calcular com mais precisão a quantidade de pontos.

Receita

04 novelos de lã merino Fiolã ( 02 na cor casca de cebola e 02 na cor noz pecã)

Use fio duplo, um de cada cor e agulhas retas 12m.

Coloque 60 pontos usando o método provisório e tricote em cordões de tricô por 70 cm. O comprimento da peça pode variar, mas deve ser um pouco menor do que a circunferência do busto com braços, pois o modelo é para ser usado como uma pelerine. Os cordões de tricô resultam numa malha elástica que se adaptará facilmente a osdiferentes tamanhos, aliado, é claro, à elasticidade  da lã natural.

Quando a peça atingir o comprimento desejado, unir os dois lados utilizando a técnica do grafting para cordão de tricô. Dessa forma a junção ficará imperceptível, definindo a leveza da peça.

Assim, muito simples, uma peça multiuso, quente e confortável em maxi tricô.  Para quem gosta de pontos maiores, é só colocar três fios e ampliar a agulha. Os vídeos abaixo podem ajudar nos detalhes de acabamento da peça, como a montagem provisória e o grafting. Outro detalhe importante é trabalhar em ponto meia no direito e no avesso e sempre tirar o primeiro ponto sem fazer em tricô, no início de cada carreira.

Bom tricô! Montagem provisória (provisional cast on) http://www.youtube.com/watch?v=FE6fNwFjBVI Grafting em cordão de tricô (Grafting Garter Stitch (Kitchener) http://www.youtube.com/watch?v=BAEIogIli6o

Fiolã e Tricô Sem Costura no 8º Ideal Moda Fashion

A experiência de participar do  8º Ideal Moda Fashion foi surpreendente. Serão necessários muitos posts para partilhar com as leitoras do blog tudo o que pude registrar, centenas de fotos e a experiência única de conhecer bem de pertinho o trabalho de produção familiar de fios de lã artesanal realizado pela Fiolã em Taquara/RS.  E claro a convivência com Ellen, Fábio, Hella e Matheus, que não terei palavras pra descrever aqui. Aprendi muito, sobre fios, sobre ovelhas e sobre pessoas que tem capacidade inusitada de imaginar, produzir, trabalhar e sorrir.

Estas são as peças que cicularam na passarela da Expointer. Uma gola m cordões de tricô com fio duplo na agulha 12, nas cores noz peçã e casca de cebola do fio merino  e  um poncho top-down com gola rolê tricotado na agulha circular 8mm com a lã corriedale  na cores caramelo e ferrugem.

Além da gola e do poncho, também tricotamos um  colete e o pullover em tons naturais do fio corriedale, ambos com a tecnica top down. O colete na cor azul jeans tricotado na agulha 9mm e o pullover na agulha 7, nas cores noz peçã, cochonilha e acácia negra, todos tingimentos naturais da Fiolã.

Pouco a pouco vou escrevendo e publicarei todas as receitas aqui.

Bom tricô!!

Colete top-down, 2 novelos de lã corriedale Fiolã, na cor azul jeans

Gola (pelerine e capuz) em maxi tricô, 04 novelos de merino noz pecã e casca de cebola, fio duplo na agulha 12mm

Poncho, 4.5 novelos de lã corriedale Fiolã, agulha 8mm, nas cores ferrugem e caramelo

Pullôver top-down, 03 novelos de corriedale Fiolã na agulha 7mm, tingimento natural: acácia negra, noz pecã e cochonilha

Tricotando sem costuras…Treviso

Resolvi recuperar um fio maravilhoso, o Treviso da Pingouin, com o qual fiz três peças de tricô há laguns anos atrás. Um pullover vermelho em V, um cinza chumbo em manga raglã e  um rosa, aberto na frente. Como o fio é grosso, a blusa vermelho ficou com aquelas costuras horríveis na cava.

Não sei porque tiraram o fio de linha há muito tempo. Uma pena, tão bom para tricotar e um delícia de usar.

Desmanchei e fiz um colete sem costura, com os ombros em grafting e uma gola de folhas para usar com ele ou com outra peça, pois é solta. A receita da gola de folhas está no Ravelry, é o Vite Cowl de Kristi Johnson. E o colete, um improviso, tricotado com agulhas  7mm.

Vejam a reciclagem, o conforto, total.

Bjs

Mais uma gola com folhas

Esta gola é uma versão da gola de folhas que foi tricotada por Laila Gentil, aluna do grupo de tricô da Unidade de Saúde da Família.

Como foi usado um fio mais fino, o Premium da Cisne, colocamos 25 pontos onde a receita pede 12 e tricotamos na agulha 6mm. A folha foi repetida 8 vezes para alcançar o diâmetro adequado para uma gola.

A receita é mesmo muito eficaz.

Bom tricô!!

Fio Premium da Cisne,  pouco mais de 1/2 novelo, agulhas 6mm

Receita  Leaves on The Edge Cowl de Rose Anne

http://tricosemcostura.com/2011/05/25/traducao-gola-com-folhas-leaving-on-the-edge-cowl-de-rose-anne/

Receita Prática: Gola em lã merino com um novelo

Dois filmes e uma gola! Essa foi a diversão do final de semana.

Com esse friozinho que está por aqui hoje vou estrear minha gola de lã merino, supermacia. Usei apenas um novelo de lã Merino da Fiolã e agulha 9mm. Sobrou  apenas um pedacinho de fio que daria pra fazer um miolo de flor em crochê.

A receita é de Parikha Mehta do blog Sixoneseven, chama-se Dolores Park Cowl.

Este é um projeto rápido, bem desenhado, a gola fica muito confortável. Receita simples indicada para começar a trabalhar com agulhas circulares e claro, para um presente.

Bom tricô!!!

Dolores Park Cowl , criação de Parikha Mehta

Receita no blog Sixoneseven

Execução: Tricô Sem Costura

01 novelo de lã Merino Fiolã, cor turquesa e agulhas circulares 9 mm.

[Tradução] Gola com folhas “Leaving on the edge’ cowl de Rose Anne

A gola ‘Leaving on edge’ cowl é tricotada em agulhas retas, receita da designer Rose Anne. A receita gratuita está disponível em inglês no site This is knit, onde há outros trabalhos igualmente interessantes.

O motivo de folhas é igual ao do Foliage Wrap que já publicamos aqui. Como explica  Rose Anne  o motivo  Tulip-bud edging ( barra tulipa em botão) está no livro A Second Treasury of Knitting Patterns (1970) de Barbara Walker.

Quanto ao título, pedi uma ajuda para Valéria Garcia do blog Tricô em Prosa. A autora fez um trocadilho com “Living on the edge” vivendo no limite, aqui, no limite, na borda da gola estão as folhas, daí “leaving on the edge”.

Ou seja, traduzir o nome da receita parece que de alguma forma mutila a escolha do design, então prefiro manter “Leaving on the Edge”. O importante é que a designer muito gentilmente autorizou essa tradução da receita e poderemos nos divertir com esse trabalho tão prático e bonito. Um bom início para quem não se arriscou com lace.

Na gola  rosa da foto abaixo usei o fio Boston da Schachenmayr Nomotta e agulhas retas 10 mm.  Esse fio de 70% Acrílico, e 30% lã tem 55 metros, então, como sugere a receita é preciso em torno de 90 m para essa gola.

Bom tricô!

Fio: Boston 1,5 novelo na agulha 10 mm – Execução: Tricô Sem Costura

Leaving on the Edge’ Cowl

Foto e Receita de Rose Anne

Fio da gola azul: Debbie Bliss Como 2 novelos de 50 gr, agulhas 10 mm

Amostra: 10 pontos = 10 cm em ponto meia

Receita original em inglês no site “This is Knit”e no Ravelry

Receita

A gola é tricotada com agulhas retas, direito e avesso, para formar um retângulo que é costurado nas pontas para modelar a gola.  A borda de folhas em tricô rendado ( leaf lace edging) é feita ao mesmo tempo junto com a parte principal da gola.  Se você é uma tricoteira experiente e quiser fazer a junção sem costura, então use um método provisório para colocar os pontos na agula e faça o grafting para  unir os pontos depois da última folha.

Instruções:

1. (lado direito): 12 meias, laçada, 1 meia, laçada, 2 meias.

2. 6 tricôs, meia frente e atrás, 10 meias

3. 11 meias, 1 tricô, 2 meias, laç., 1 meia, laç., 3 meias

4. 8  tricôs, meia frente e atrás, 11 meias

5. 11 meias, 2 tricôs, 3 meias, laç., 1 meia, laç., 4 meias

6. 10 tricôs, meia frente e atrás, 12 meias

7. 11 meias, 3 tricôs, 4 meias, laç., 1 meia, laç.,  5 meias

8. 12 tricôs, meia frente e atrás, 13 meias

9. 11 meias, 4 tricôs, ssk, 7 meias, 2 juntos em meia, 1 meia

10. 10 tricôs, meia frente e atrás, 14 meias

11. 11 meias, 5 tricôs, ssk, 5 meias, 2 juntos em meia, 1 meia

12. 8 tricôs, meia frente e atrás, 2 meias, 1 tricô, 12 meias

13. 11 meias, 1 tricô, 1 meia, 4 tricôs, ssk, 3 meias, 2 juntos em meia, 1 meia

14. 6 tricôs, meia frente e atrás, 3 meias, 1 tricô, 12 meias

15. 1 1 meias, 1 tricô, 1 meia, 5 tricôs, ssk, 1 meia, 2 juntos em meia, 1 meia

16. 4 tricôs, meia frente e atrás, 4 meias, 1 tricô, 12 meias

17. 11 meias, 1 tricô, 1 meia, 6 tricôs, mate duplo, 1 meia

18. 2 juntos em tricô, arremate os  5 próximos pontos usanto 2 juntos em tricô apenas para o primeiro, 3 tricôs, 11 meias.

Repita as carreiras  1-18  mais quatro vezes (5 folhas). Arremate.

ACABAMENTO

Costure as bordas mais curtas do retângulo juntas. Blocar irá aplanar o lace  e mostar o contorno das folhas. A gola acima não foi blocada.

PONTOS UTILIZADOS ( nota da tradução)

Meia, tricô, Meia frente e atrás, SSK, Mate duplo

PONTO MEIA FRENTE E ATRÁS:  aumenta um ponto no trabalho. Nas receitas em inglês é indicado como kfb (knit front and back, meia frente e atrás). Vìdeo: http://www.youtube.com/watch?v=9P4Q8XYaryg

SSK é diminuição inclinada à esquerda, em inglês Slip Slip Knit, daí SSK. Vídeo:

http://www.youtube.com/watch?v=DGmpq3CAbjs

MATE DUPLO: diminui dois pontos. Passe dois pontos para agulha da direita sem fazer (um de cada vez), tricote o próximo meia da agulha da direita, passe os dois pontos sem fazer sobre o meia tricotado.

Vídeo: http://www.youtube.com/watch?v=1Eb6Boc-m4s

Conversível: o tricô e a criatividade de Suzanne Resaul (Tradução)

Esta tradução foi feita pensando nas tricoteiras que querem novidades para vender no outono-inverno 2011. O Conversível de Suzanne Resaul, no Ravelry loopysue, é peça simples para ser tricotada e que se transforma, podendo ser usada como colete tipo frente única, túnica,gola, cachecol, gorro e compor visuais alternativos.

A designer comenta na receita que as instruções são mais um registro do que ela produziu, do que exatemente uma receita.As instruções são claras e as sugestões de uso, super criativas.

O Conversível é tricotado em agulha circular, como os pontos de barra 3×3 (3 meia e 3 tricô) e malha de meia (meia no direito e tricô no avesso), com orientação para variações de tamanho.

Agradeço à canadense Suzanne Resaul pela generosidade, clique aqui ir para a página do Conversível no Ravelry.

Thank  you Suzanne,

Bom tricô!

 

 

 

Conversível de Suzane Resaul

Ravelry ID: loopysue

clique aqui para baixar a receita em PDF: Conversivel

 

 

RECEITA

Tamanho: 42,5 cm de largura x 80 cm de comprimento
Material: 250g de fio espessura worsted (fio indicado para agulhas 4,5 a 5.5 mm), agulha circular de 6.0mm & 8.0mm, ou de outro tamanho adequado a amostra.
Amostras: (aproximada)
Agulha 6.0mm, Barra 3×3 (3 meia, 3 tricô, repetidos até o final)
12 pontos x 19 carreiras = 10 cm
Agulha 8.0mm, ponto meia. (meia no direito, tricô no avesso)
10 pontos x 12 carreiras = 10 cm
Nota explicativa:
Em relação ao tamanho, a circunferência do tubo deve ser suficiente para ajustar-se aos quadris. Então a partir da amostra em ponto de barra calcule o número de pontos necessário para iniciar o trabalho. Você pode trabalhar o comprimento das partes da pela na medida de sua preferência, mas a parte central deve ter o comprimento suficiente para permitir as diferentes formas de vestir.
Como fazer:
Coloque 90 pontos na agulha 6 mm, tricote em círculo em ponto de barra 3×3 ( 3 meias, 3 tricôs) por 22,5 cm.
Divida os pontos metade para frente e a outra metade para as costas, 45 pontos cada.
Com a agulha 8.0mm tricote a frente em malha de meia (meia no direito, tricô o avesso) por 35 cm (medido a partir do fim da barra), sempre tirando o primeiro ponto sem fazer em cada carreira.
Repita o mesmo para as Costas.
Volte a trabalhar em circulo, com a agulha 6.0mm, tricote barra 3×3 por 22,5 cm (contado a partir do final da parte tricotada em meia frente/costas). Arremate.

Para outras formas de usar, veja o PDF.

© 2010 Suzanne Resaul.
Esta receita foi criada como receita gratuita para uso pessoal.
Item feitos a partir dessa receita podem ser vendidos. Por favor, não copie ou vendida.

Tradução: Trico Sem Costura

Tamanho: 42,5 cm de largura x 80 cm de comprimento
Material: 250g de fio espessura worsted (fio indicado para agulhas 4,5 a 5.5 mm), agulha circular de 6.0mm & 8.0mm, ou de outro tamanho adequado a amostra.
Amostras: (aproximada)
Agulha 6.0mm, Barra 3×3 (3 meia, 3 tricô, repetidos até o final)
12 pontos x 19 carreiras = 10 cm
Agulha 8.0mm, ponto meia. (meia no direito, tricô no avesso)
10 pontos x 12 carreiras = 10 cm
Nota explicativa:
Em relação ao tamanho, a circunferência do tubo deve ser suficiente para ajustar-se aos quadris. Então a partir da amostra em ponto de barra calcule o número de pontos necessário para iniciar o trabalho. Você pode trabalhar o comprimento das partes da pela na medida de sua preferência, mas a parte central deve ter o comprimento suficiente para permitir as diferentes formas de vestir.
Como fazer:
Coloque 90 pontos na agulha 6 mm, tricote em círculo em ponto de barra 3×3 ( 3 meias, 3 tricôs) por 22,5 cm.
Divida os pontos metade para frente e a outra metade para as costas, 45 pontos cada.
Com a agulha 8.0mm tricote a frente em malha de meia (meia no direito, tricô o avesso) por 35 cm (medido a partir do fim da barra), sempre tirando o primeiro ponto sem fazer em cada carreira.
Repita o mesmo para as Costas.
Volte a trabalhar em circulo, com a agulha 6.0mm, tricote barra 3×3 por 22,5 cm (contado a partir do final da parte tricotada em meia frente/costas). Arremate.

Tradução: Gola de Janeiro, fio duplo na agulha 10mm.

Adorei essa gola, uma daquelas receitas práticas, simples, rápida e charmosa,  de Emma do blog   Knit1Slip1.  A receita, cortesia da designer, está disponível em inglês  no blog e no Ravelry.

Observe que a textura da gola é definida pelo uso do fio duplo, conforme ressaltado na receita, dois fios de espessura DK na agulha 10mm. Segundo a tabela de espessuras das Aulinhas de Tricô da Regina Rogers,  o fio DK é aquele indicado para agulhas de 3,75mm a 4,25mm. Esses detalhes são importantes para que nossa peça tenha o mesmo caimento do modelo.

Minha sugestão para essa peça é usar a montagem provisória e finalizar com o grafting (ponto de malha para unir os dois lados com agulha de costura, bordando o ponto meia) para que a peça fique sem emenda.  Para a montagem provisória com agulha de crochê indico o vídeo de As tramas de Milady e para a técnica de costura grafting o vídeo de Regina Rogers, ambos em português.

Para quem quer avançar, o grafting pode ser executado de formas diferentes,  quando fazemos meia no direito, cordões de tricô ou meia e tricô alternados (como no ponto arroz usado na gola,) de modo que o desenho do ponto seja preservado no acabamento. Na página 16 da revista  1300 pontos tem indicações de como fazer o gratfing em meia e em tricô, aí é só usar alternadamente seguindo o ponto arroz.

Nossa tradução foi feita com autorização da designer. Quem gostar ou tricotar a peça, visite o blog e deixe seu comentário, mesmo em português. Seria bem legal!

Thank you, Emma.

Bom tricô!!!

Gola de Janeiro


  1. Coloque 25 pontos na agulha 10mm, usando dois fios juntos.
  2. *1 meia, 1 tricô* Repita até o penúltimo e termine com 1 ponto meia.
  3. Repita a 1ª carreira  até que a gola tenha  140 cm de comprimento.
  4. Arremate e costure para formar a gola. Ou torça a peça para costurar de modo que  fique mais elegante e pareça menos embaraçada quanto usada enrolada como cachecol.

January Cowl

Fotos, criação e execução de Emma

http://knit1slip1.com/2011/01/19/january-cowl/

Cowl Along! Uma gola por semana em 2011

As golas (cowls) são peças lindas que compõe um visual muito elegante. Uma peça básica mas que pode ser feita em diferentes modelos dos mais simples e delicados aos mais inusitados e enormes, com agulhas retas ou circulares. Para todos os estilos, um presente rápido e uma lembrança duradoura.

Quer fazer? Então conheça o 52 Cowl Along (52 Golas Juntos) um grupo do Ravelry que começará na primeira semana de janeiro o projeto de tricotar 52 golas ao longo do ano de 2011, uma por semana! Em tricô e em crochê!!!

Os dois primeiros projetos, receitas grátis do Ravelry, já estão indicados, serão: o  Nobel Cowl de Emily Kausalik e o  Growing Leaves Cowl de Meghan Macko.

Bom tricô!

Gola moebius no Arte Brasil

Minha gola moebius, cuja receita já postei aqui, foi selecionada no concurso Minha Arte com Línea Itália do programa Arte Brasil, no Canal Rural. Apareceu no programa de hoje, 19/11, em que Claudia Maria ensinou um gola de verão em crochê. A gola foi feita com a técnica moebius, na agulha circular com a linha Pisa. Agora vou aguardar a chegada dos meus novelos Línea Itália! Abraços à Claudia Maria e Rogério Chiaravalli.