[Receita de Pão] Fazendo pães no inverno…pão de azeite e mandioquinha

Quem gosta do  inverno, normalmente também aprecia um bom cafezinho da tarde, com pães claro!

Ao longo de anos tenho testado muitas receitas de pães, combinando os ingredientes básicos e registrando os resultados. São muitas receitas, mas ontem fiz um teste que ficou show! Ontem a tarde estava bem frio aqui em Marília!

Quem disse que com friozinho a massa de pão não cresce ? Coloquei pra crescer as 16:00 e já as 18:00 já estavam enroladinhos.  A dica é colocar a massa numa vasilha grande coberta com plástico, colocar no forno desligado, encher um forma grande de bolo com água fervente e colocar na grade de baixo, fechar o forno e só abrir quando a massa ganhar o dobro do tamanho! 

A massa cresce quando está frio (como no caso do brioche que cresce na geladeira quando esta calor), mas demora bastante pra crescer quando a temperatura é baixa. Atendendo aos pedidos no Facebook publico aqui a receita e algumas dicas.

Fazer pães é muito simples e divertido, além claro de delicioso, especialmente quando partilhamos com as pessoas que a gente gosta.

 

Abraços,

 

Pão de Azeite e Mandioquinha

Ingredientes:

400 gramas de mandioquinha (batata salsa)

1 0v0

250 ml de leite morno

30 gramas de fermento para pão

150 ml de azeite de oliva

2 colheres de sopa bem cheias de manteiga (ou margarina)

2 colheres de sopa de açúcar cristal

01 colher de chá de sal

Farinha de trigo até obter o ponto da massa.

 

Modo de Fazer:

Coloque a mandioquinha descascada, para cozinhar no vapor. Amasse bem com um garfo e coloque no liquidificador.

Use um pouco do leite morno para dissolver o fermento e reserve. Colo que o restante do leite no liquidificar junto com a mandioquinha.

Acrescente todos os ingredientes e bata bem, até formar um creme. Acrescente o fermento dissolvido e bata um pouquinho para misturar.

Numa tigela coloque um pouco de farinha e despeje toda a mistura do liquidificador. Misture com uma colher grande e vá juntando a farinha. Quando a massa ficar densa, coloque sobre uma superfície enfarinhada e amasse até dar o ponto.

Unte outra tigela, coloque a massa e vire (para que todos os lados fiquem untados e a massa não resseque). Deixe crescer coberto com um plástico e um pano. Quando dobrar de volume, enrole os pães e deixe crescer em forma untada e enfarinhada.

OBSERVAÇÕES:

fiz com um ovo, mas pode ser com dois ou três. A foto dos pães assados mostra a receita com três ovos.

Se aumentar o volume de líquidos, vai exigir maior quantidade de farinha.

O leite deve ser morno para ativar o fermente (se estiver muito quente vai cozinhar o fermento e a massa não crescerá.

Não precisa fazer força para sovar a massa, apenas movimentar bastante até dar textura ideal (aprender o ponto da massa só com a experiência)

Massa com óleo fica crocante por fora, e como tem leite e manteiga, macio por dentro. Se colocar agua/óleo fica um pão bem sequinho e leite/manteiga, bem macio.

[Receita] Xale Geométrico

Xale Geométrico

por Tricô Sem Costura

Essa é uma receita prática, fácil e o resultado é uma peça confortável, que não cai dos ombros e pode ser usado como xale ou  cachecol, em razão de suas proporções.

Versão em inglês disponível em pdf no Ravelry:

http://www.ravelry.com/patterns/library/geometric-shawl

Material

02 novelos de lã Bariloche da Aslan (fio 85% lã e 15% poliamida) –  Agulhas de tricô 7mm

Execução

Monte 03 pontos e tricote uma carreira em ponto tricô. Tricote o xale em ponto meia no direito e no avesso para formar cordões de tricô.

Carr.01: Tire um ponto sem fazer em tricô, 1 aumento, meia até o final.

Repita a carreira 01  até obter 102 pontos. (Isso significa que em toda carreira, tanto direito quanto avesso, será aumentado um ponto.)

A partir trabalhe um lado de 51 pontos:

Direito: Tire um ponto sem fazer em tricô,  faça 48 meias (até os três últimos pontos) dois pontos juntos em meia, 1 meia.

Avesso: Vire o trabalho e tire 1 ponto sem fazer em tricô, meia até o final.

Repita essas duas diminuindo do lado interno e mantendo o lado de fora reto. Ao restarem apenas três pontos, arremate.

Faça  o outro lado igual, invertendo a inclinação. Os lados de fora devem ficar retos.

[Receitas Tradicionais] Cachecol Rápido, tricô sem segredos!

Uma das receitas que todos adoram é o “cachecol de puxar” que recebe outros nomes como cachecol mágico, cachecol que desmancha. Pode ser feito com qualquer fio. Quanto tempo demora? Uma tarde  ou alguns dias para quem tem muito pouco tempo mas  quer fazer algo lindo e super express para presentear.

Você tricota 45 a 50 cm e ganha uma echarpe de 1.5 metros. Um show!

Eu fiz vários como echarpe para o verão usando três fios: Neonê, Brisa e Fiocel. O da foto abaixo é Cristal com Fiocel. Como esses fios são bem maleáveis fica maravilhoso. Mas podemos usar qualquer fio ou uma composição de fios desde que sejam  fios com caimento flexível. Com os fios 100% algodão não terá o mesmo efeito. Use fios lisos porque no final a peça deverá ser esticada para que a peça ganhe comprimento, o que fica difícil com fios tipo buclê ou que tenham bolinhas ou nós.

Receita

Agulha 6 mm

Coloque 18 pontos na agulha.

Carreira 1: 1 tricô, laçada,1 tricô, laçada até o final (total 35 pontos)

Carreira 02: 1 tricô, *2 meias, 2 tricôs*, repita *  * até o final

Carreira 03: acompanhe o ponto. Logo: 2 meias, 2 tricôs… e no final 1 meia.

Carreira 04: 1 tricô, *2 meias, 2 tricôs*, repita *  * até o final

Repitas as carreiras 03 e 04 até aproximadamente 45 a 50 cm.

O segredo está no arremate:

Comece pelo lado que tem 1 tricô no início:

Tricote 1 tricô, jogue um ponto da agulha (deixe cair sem medo), 1 meia, jogue um ponto, 1 tric0…assim até chegar ao final da carreira quando o último ponto tem que ser tricotado. O que está fazendo? Jogando os pontos que no início do trabalho,na carreira 01, correspondem às laçadas. Por isso ele se estica sem desmanchar.

Depois faça a última carreira arrematando. Corte o fio e de um nó. Então comece a se divertir: vá puxando o  trabalho até que todos os pontos que foram derrubados cheguem ao início do trabalho.

Coloque franjas e está pronto!

Essa receita é tradicional, parte do domínio público. Aprendi, ensinei e está por aí pra todo mundo fazer e se divertir.

Bom tricô!!!


[Galeria dos Leitores] Boina em Lã

O dia começou bem! Ao abrir os emails deparei-me com a mensagem de Irene , uma leitora do blog que tricotou minha  receita de boina. E enviou as fotos para a Galeria dos Leitores. Ficou perfeita,

Irene Carvalho mora na cidade de Paranavaí, noroeste do Paraná.

Esta portuguesa simpática já está no Brasil há quarenta anos, sempre no estado do Paraná.

O gorro foi feito com agulha 5mm e lã Cetim da Cisne.

Parabéns Irene!

Clique no link abaixo para acessar a receita

http://tricosemcostura.com/2011/09/13/receita-pratica-boina-em-la-corriedale/

Olá! Bom dia!
Agradecendo de novo sua gentileza em enviar a receita do gorro, estou enviando foto do que eu fiz.
Ficou diferente do seu .Como uso o método portuuês de tricotar, tenho dificuldade em fazer o meia torcido.
Assim mesmo gostei muito.
Deus lhe pague.
Abraço carinhoso.

[Receita prática] Boina em lã corriedale

Irene, uma leitora do blog gostou da boina que estou usando numa das fotos que postei e pediu-me a receita. Então conto a historinha. Aqui onde moro não uso boina nem toucas. No máximo, enrolamos o cachecol na cabeça quando o vento está um pouquinho mais de

frio. Eu não conhecia o RIo Grande do Sul e claro, não conheço esse  frio que faz as pessoas usarem aquelas coisas lindas de lã.

Então, antes da viagem, segui o conselho do marido, de que seria bom  levar uma touca para esquentar a cabeça. Apesar da correria de organização de mala etc fiz essa boina rapidinha com um pouco da lã corriedale Fiolã que usei pra fazer um colete. Não tem segredo,  é uma boina comum que tem várias versões na internet.  Essa eu fiz com nove seções, queria algo bem solto.

Receita:

90 gramas de lã corriedale Fiolã na cor azul jeans

agulhas retas de tricô 9mm

Coloque 9 pontos na agulha. Atenção que o aumento utilizado nesse modelo não cria furinhos, apenas acrescenta um ponto, veja ilustração no vídeo no final do post.

Carr.01: 1 meia, 1 aumento , 1 meia, 1 aumento até o final (total 17 pontos)

Carr. 02 e todas as carreiras pares: toda em tricô

Carr. 03: 2 meias, 1 aumento, 2 meias, 1 aumento (repetir até o final da carreira)

Carr. 5: 3 meias, 1 aumento, 3 meias, 1 aumento (repetir até o final da carreira)

Carr. 7: 4 meias, 1 aumento, 4 meias, 1 aumento (repetir até o final da carreira)

Continue a sequência de aumentos em cada carreira do lado direito:  na próxima 5 meias, 1 aumento etc até atingir o comprimento desejado.

A minha foi até doze e depois tricotei 1 meia torcido, dois pontos juntos em tricô para formar a barra 1/1.  Atenção: como estamos tricotando em agulhas retas, com frente e verso, para manter o desenho do meia torcido no direito é  necessário tricotar o ponto tricô da carreira do avesso pegando pelo laço de trás (purl back loop). Veja o vídeo abaixo para o meia e o tricô torcido.

Então tricote em ponto de barra até atingir o tamanho desejado. A minha tem sete carreiras, e lembre-se que para arrematar mantendo a elasticidade, o ideal é usar uma agulha 1 mm maior. Depois é só costurar começando pela barra, com cuidado para que a junção fique invisível.

Uma outra opção é fazer na agulha de pontas duplas, aí trabalhamos só pelo direito e na barra apenas 1 meia torcido e 1 tricô.

Irene, quando fizer a sua envie-nos um foto pra vermos como ficou.

Bom  tricô!

Boina em lã corriedale Fiolã

Vídeos:

Aumento (Make 1  M1)

http://www.youtube.com/watch?v=IlPQBhZ31B4

Tricô pelo laço de trás [purl back loop (pbl ) ou purl through the back loop (ptbl] para formar o meia torcido no direito

http://www.youtube.com/watch?v=VPh84pLRmcw

Meia torcido [knit throug the back loop (ktbl]

http://www.youtube.com/watch?v=D1KiHViK160

Xale com 01 novelo de lã merino 100purewool

O frio chegou! Por aqui está uma delícia, fresquinho pra usar  xale até mesmo no meio do dia. Além do tricô, os chás e as comidinhas de inverno …

Correndo contra o tempo, fiz esse mini xale, o Mizzle, uma  receita grátis do Ravelry, criado porPatricia Clift Martin

Essa receita é um achado, pois é rápida e de fácil memorização. O resultado, como podem ver, é bem delicado. Lembra um desenho azteca que vi em algum lugar. Pode ser facilmente adaptado para um tamanho maior. A receita para o tamanho menor, o que eu tricotei, sugere 400 yard, cerca de 365 metros.

Usei o fio merino fingering na cor Solid Blue da 100purewool,cuja meada tem 440 yards, 402 m. Supermacio e uma delícia para tricotar. Nâo usei e sobrou uma quantidade suficiente para decorar meias.

Agora, antes mesmo de blocar, não resisto, vou usar!

Bom tricô!

Mizzle de Patricia Clift Martin

Fio: 01 meada de Merino fingering 100purewool, agulhas 4mm e 5mm

cor: solid blue

Receita no Ravelry

http://www.ravelry.com/patterns/library/mizzle

Receita Prática: Gola em lã merino com um novelo

Dois filmes e uma gola! Essa foi a diversão do final de semana.

Com esse friozinho que está por aqui hoje vou estrear minha gola de lã merino, supermacia. Usei apenas um novelo de lã Merino da Fiolã e agulha 9mm. Sobrou  apenas um pedacinho de fio que daria pra fazer um miolo de flor em crochê.

A receita é de Parikha Mehta do blog Sixoneseven, chama-se Dolores Park Cowl.

Este é um projeto rápido, bem desenhado, a gola fica muito confortável. Receita simples indicada para começar a trabalhar com agulhas circulares e claro, para um presente.

Bom tricô!!!

Dolores Park Cowl , criação de Parikha Mehta

Receita no blog Sixoneseven

Execução: Tricô Sem Costura

01 novelo de lã Merino Fiolã, cor turquesa e agulhas circulares 9 mm.