[Lã Artesanal] Fios ecológicos e cores naturais da Fiolã

Finalmente, depois de colocar tudo em dia, posso contar e mostrar a minha visita ao trabalho de produção de fios artesanais da Fiolã de Ellen Zwick Ely e Fabio Saldanha Ely no Sítio Itu, localizado na Fazenda Fialho em Taquara/RS. Passei alguns dias acompanhando trabalho da família na propriedade. Além do trabalho de fiação e tingimento, Ellen atua como professora no projeto Tecendo Saberes, um projeto da prefeitura municipal de Sapiranga que também tive a oportunidade de visitar.

Reunir o trabalho artesanal de produção familiar, com agricultura orgânica e sustentável e um canal direto do produtor para o consumidor representa  algo muito peculiar que torna o trabalho de produção de fios da Fiolã  algo mais significativo do que uma atividade comercial. Representa a afirmação de que  a relação do homem com  a natureza podem ser harmônica e produtiva.

Realmente para quem nasceu e viveu apenas no espaço urbano, o cotidiano no campo é algo fascinante. As ovelhas são animais encantadores, tocar nelas, para quem adora fios, é como pegar um novelinho vivo.  Tricoto há mais de trinta anos, adoro lãs e fios, mas  tudo ganhou novo sentido, ao descobrir vivenciar o universo de saberes e fazeres que estã consubstanciados nos fios e meadas.

Todo trabalho de produção de fios, que se estende do trato com os animais, do manuseio da lã na roca, tingimento, secagem e montagem das meadas e novelos, é realizado artesanalmente. E claro envolve uma rotina de vida e trabalho que os consumidores desconhecem, mas que está na memória da lã. Essa experiência desvelou um novo significado no trabalho com fios artesanais, sua dimensão de vida latente: da ovelha, das mãos do artesão que fia e das cores da natureza que colorem a fibra.

Um dos aspectos mais interessantes, além do trabalho de fiação na roca, é o processo de tingimento. A opção da Fiolã tem sido seguir uma proposta de fio ecologicamente sustentável. O que isso significa? Usar os recursos naturais disponíveis na propriedade onde a produção de autoconsumo (horta, frutas etc) é orgânica.  Ellen utiliza folhas, cascas e sementes para obtenção de tonalidades naturais. Como explicou-me, cada processo de tingimento resulta num tom único, já que a trama da fibra da lã absorve os cores de modo não uniforme, o que gera um fio com nuances  numa mesma coloração. Isso torna cada partida de lã única, valorizando a caraterística única das peças produzidas com os fios Fiolã.

Para quem quer entender mais sobre os fios e aprender a fiar, a Fiolã ministra curso à distância em que se aprende o processamento da lã ovina, com os diferentes métodos de lavagem, cardagem e fiação, a partir da lã bruta, até a produção do fio artesanal.

Vejam de onde Ellen extrai  as cores dos fios Fiolã. Espero que os leitores do blog e as amigas tricoteiras possam partilhar dessa experiência,

Agradeço a Ellen, Fábio, D. Hella e Matheus pela acolhida!

Bom tricô!

Acácia Negra

Cascas de acácia negra

Nogueira

Noz pecã

Carqueja

Carqueja em flor

Limoeiro

Eucaliptos

As ovelhas e Bella, a cabra mohair.

Bella

  

Pingo, um dos mascotes

Magnólia

Para conhecer mais sobre o trabalho e os produtos da Fiolã visite: http://www.fiola.com.br/ Facebook http://www.facebook.com/Fiolacrua

Anúncios

12 opiniões sobre “[Lã Artesanal] Fios ecológicos e cores naturais da Fiolã

    • OLá Valéria,
      Foi mesmo, nunca me senti tão tricoteira antes. Ellen me ensinou a fiar na roca e no fuso, entender tudo bem, não foi difícil, mas manter a torçao do fio constante exige muita habilidade. Fiquei imaginando o trabalho para a produção de fios finos…O que me animou foi o pente liço, projeto para 2012.
      Bjs

  1. Sua visita no sitio deles deve ter sido encantador … só pelas fotos dá para notar que foi realmente especial! …
    Ainda não tive a oportunidade de trabalhar com os fios deles … mas vendo como é fabricado com tanto carinho vou escolher um projeto em tricô bem legal para fazer com esta lã …
    Beijokas e uma ótima semana!

  2. Nossa Que mágico! lindo demais!
    E as ovelhinhas? Que fofas. Edna, você recebeu realmente um grande presente! Adorei o texto e o post. Você tricota e escreve muito bem. Parabéns! Sempre! Beijinhos! Sandrinha-Brasília

  3. Esse é um passeio que toda tricoteira merece.
    Adorei seu texto, e como deve ser interessante passar o dia todo vendo como é feito todo o processo de fiação. Ah… sem falar nessa ovelhinha fofa.
    Obrigada por compartilhar, quem sabe um dia será minha vez.

    Bjs.
    Cris

  4. Cara Edna
    Que post encantador! Estava aguardando por ele desde que vc viajou para o RS. Que bom vc compartilhar conosco essa experiência tão rica. Vc descreveu tudo tão bem, que foi como se eu estivesse lá tbém….Lindo demais o processo todo. A preocupação ecológica deve ser realmente a tônica daqui para a frente. Portanto, pretendo adquirir os fios da FioLã. Será que é só pelo site? E, lógico, ainda pretendo ter minhas aulas vip….!!!!
    Um grande abraço e obrigada

  5. Oi,
    Conheci seu blog há pouco e estou encantada.Além das receitas,este post sobre lã natural é demais!Sou tricoteira amadora e apenas há um ano e meio é que não largo mais as agulhas.A diversidade de fios e materiais me surpreende e quando converso com amigas é incrível como chamamos “lã” a qualquer coisa,menos a dita cuja.Muito bom aprender mais,agora visitarei o Fiolã,seguindo sua indicação,
    Bjs,
    Eliana

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s