[Projeto Coletivo] Como lavar peças de tricô em lã!

As lã naturais são maravilhosas, cores e texturas! Tricotar com esses fios, em especial os fios artesanais, é  muito agradável. Muitos dizem que ficam com as mãos úmidas por causa do calor e por isso não tricotam nas outras estações do ano. Isso porque tricotam com lã de plástico (o nome verdadeiro de 100% acrílico).  Outros acham  lindo o fio de lã natural, não usam por temer que o processo de lavagem possa alterar a peça.

Ou seja, é aí surge aquela dúvida: depois que lavarmos, como a peça vai ficar? E mais, como lavar, quais os procedimentos adequados? Essa é uma preocupação que tenho com toda peça em tricô, em especial com os fios artesanais. Aí pensei em convidar algumas exímias tricoteiras muito queridas para fazermos um projeto coletivo  sobre como lavar  peças em tricô manual em lã artesanal e peças feitas com fios que tem lã em sua composição.

Como divulgamos a lã artesanal aqui no blog, acho que seria um tarefa importante e independente de qualquer “jabaculê” (como disseram-me antigas colegas de e-groups).  Na verdade avaliar uma tarefa assim só tem sentido se for coletiva. não dá pra fazer sozinho. Isso tanto pra gente avaliar a qualidade do fio quanto para aprender os cuidados com a lã.
Vou lavar as lãs que uso no blog e pouco a pouco vou mostrando os resultados aqui.
Assim cada tricoteria escolheu uma peça que tricotou (ou uma amostra), lavou e colocou a foto da peça antes e depois da lavagem, descrevendo o processo. Gente, aproveitem as dicas, e claro, visitem o blogs que certamente ficarão encantadas com tanta coisa linda produzida por essas meninas.
Destaco o trabalho da Valéria que escreveu um post completo para esse projeto usando o fio merino da Fiolã.
 Agradeço a  Bel, Susi, Denise, Derya, Sandrinha, Valéria:
Obrigada por partilhar!

Valéria  Ferreira  Garcia (
Uberlândia/MG, Brasil)
“As minhas dicas são:
– Respeitar a natureza da lã;
– Uma vez molhada, manusear com muito cuidado;
– Lavar à mão sempre apertando, nunca esfregando;
– Enxaguar com muito cuidado;
– Secar à sombra, numa superfície horizontal sobre uma toalha limpa;
Bel Comenero (Santos/SP, Brasil)
“Eu geralmente lavo a peça em água fria, com sabão líquido para roupas delicadas, sem esfregar,tiro o excesso de água com uma toalha e depois deixo secar na horizontal.”
Denise Von Poser (São Paulo/SP, Brasil)
Uma peça minha feita em Oxford (30% angorá e 70% lã), que estava precisando ser lavada.  Coloquei água em três quartos de um balde médio, 4 colheres de sopa de shampoo de bebê. Mergulhei a peça, apertei suavemente e deixei de molho por 15 minutos. Escorri a água, enxaguei quatro vezes. Coloquei dentro de uma fronha, fechei com dois pregadores de roupa e centrifuguei na máquina por apenas três minutos. Deixei secar por sobre uma toalha limpa e durante 3 dias, fui virando a peça. O  resultado é este:

Sandra Louzada (Brasília/DF, Brasil)
“1. A lã utilizada foi 100 % lã merino, produzido na Argentina, em tons de laranja: tangerina, laranja médio, laranja  (as cores são tom sobre tom) para tecer com ag. 4,5 a 5,5mm (na nomenclatura americana seria um DK quase igual a espessura do fio Familia)2. Então em primeiro lugar, vc precisa saber o quanto de acrilico tem a sua lã, se for 100 lã, como é o caso do meu kiri shawl, temos que fazer o seguinte: Mergulhe a peça em agua morna e um pouco de shampoo para cabelos secos, deixe lá por uns 15 minutos. Enxague com bastante agua morna e na última agua coloque um pouco de condicionador para cabelos secos, retire o excesso de agua com uma toalha (não pode torcer). Estique a peça sob uma superficie firme, pode ser um papelão grande com uma tala por cima, um isopor grosso, ou chapa de EVA tipo tatame. Estique a peça delicadamente e prenda com alfinetes e deixe secar naturalmente. Por 48 horas ficou secando…bem esticadinho, muito alfinete, usei um colchão ortopédico de solteiro para prendê-lo. Antes de blocar ( não sabia nem o que era isso…) aprendi na luta, fui lendo aqui e ali…e daí fiz conforme acima descrito.2. ficou super leve, o tricot definido, eu adorei o efeito da blocagem, ficou grande mas leve, muito bom o resultado. Ficou bonito, macio e perfumado e guardado está desde janeiro/2011.”
  
Susana Delvan, Canoas/RS, Brasil
A Susi de modo muito generoso enviou seu passo a passo completo, descrição e fotos.
“Usei minha meia Bláthnat feita com Lã 100% Merino da Liane Rossi. Vamos aos procedimentos!

Aqui está a meia antes de ser lavada, eu ainda não tinha lavado ela, podem ver que os pontos ainda estão bem “gordinhos”.
PASSO 1: Deixei de molho em água e sabão líquido para roupas por aproximadamente 30 min.
PASSO 2: Enxaguei em água corrente até tirar todo o sabão, não esfreguei, só deixei a água escorrer e ia apertando para tirar o excesso. Depois de tirar todo o sabão coloquei no amaciante por aproximadamente 10 min.
PASSO 3: Feito isso, espremi bem na mão, só apertando, para tirar todo excesso de água e coloquei em um varal para secar. Notem que não coloquei no prendedor para não deformar os pontos, deixei ela em cima solta. Conforme ia passando o tempo eu virava ela para secar dos dois lados.
E ai está ela depois de seca! Podem ver que os pontos se assentaram, não encolheu e nem alargou.
Bom, no meu teste a lã foi super aprovada! A Liane me comentou que as peças feitas com a lã dela podem ser centrifugadas, mas como a meia é pequena acho que não tem essa necessidade!
Anúncios

Mais clicks da Angel Studios! Gorros

Essa semana Angelica clicou mais alguns gorros. Sem palavras, tudo lindo. As receitas, em breve aqui no blog.

Todos são feitos com agulhas de pontas duplas, dando elasticidade e leveza aos gorrinhos

A cada foto uma surpresa, bebês lindos e o trabalho da Angélica um show! Agradecemos as mamães pela autorização para a publicação das fotos.

 

Ps gorros acima fora tricotados com os fios da Coats Corrente, o azul com o fio Cisne Jacquard na cor 00655 e o colorido com o fofíssimo Fast Plus, cor 00511.

Gorro verde com fio Cocoon da Aslan.

[CONVITE] Dia Mundial de Tricotar em Público em Marília, junho 2012.

O mês de junho se aproxima e ….novamente vamos realizar o Dia Mundial de Tricotar em Público que nesse ano de 2012 acontecerá entre os dias 9 a 17 de junho. O que vamos fazer? Apenas nos reunir, tricotar e conversar.  Importante, se chover não haverá problemas porque teremos espaço coberto.

Veja nesse link onde irão ocorrer encontros: http://www.wwkipday.com/recent.htm

Bom tricô!!!

 

e parceiros abaixo convidam as tricoteiras e artesãs para

Dia Mundial de Tricotar em Público em Marília

 09/06 – Esmeralda Shopping

Praça de Alimentação – a partir das 14:00 horas

http://www.wwkipday.com/find_kip.htm?kipid=3096

 10/06 – Bosque Municipal Rangel Pietraróia

Centro de Educação Ambiental

 Horário:  a partir das 13:30

http://www.wwkipday.com/find_kip.htm?kipid=3089

 12/06 – Lu Armarinhos

Rua 21 de Abril , 27A – Bairro Maria Izabel – Fone: 34514159

Tricô e crochê –  Horário:  a partir das 13:30

http://www.wwkipday.com/find_kip.htm?kipid=3093

13/06 – Marina Pimentel Atelier

Av. Nelson Spielmann, 128 – Marilia/SP loja 1 e loja 5 – (14) 3221-5758

Horário: das 9:00 às 18:00.

Galeria de Fotos de 2011

http://www.flickr.com/photos/tricosemcostura/sets/72157626872953021/

[Gorros para Inverno 2012] Angels Studio Fotografia e Atelier Tricô Sem Costura

A fotógrafa mariliense  Angélica Covo, da Angels Studius Fotografia faz acompanhamento de bebês. Neste inverno os bebes  serão fotografados com gorrinhos e mantinhas de lã,  produção do Atelier Tricô Sem Costura. Como podem ver, receitas clássicas de gorros, quando tricotadas com fios especiais, ficam simplesmente lindas.

Algumas receitas já foram postadas aqui, como a do gorro azul, outras são receitas  disponíveis online, ou simplesmente receitas clássicas de domínio público.

Para conhecer o trabalho fotográfico de Angelica Covo com os bebês, vejam seu o Baby Book:

http://www.angelstudiosfotografia.com/2011/08/baby-book.html

Gorro com superpompom, fio Los Andes da Aslan Trends

 

Boina com fio corriedale Fiolã

Bom tricô!